Como a mediação pode ajudar a resolver os conflitos no seu condomínio?

Como a mediação pode ajudar a resolver os conflitos no seu condomínio?

Não é fácil dividir um espaço entre tantas pessoas e infelizmente sempre haverá alguns conflitos na vida de quem mora em condomínio. O maior problema, no entanto, está no caminho que você escolhe para resolver essa situação.

Escolher viver em um ambiente que mistura áreas comuns e áreas privadas pressupõe certas limitações que podem ocasionar aumento da chance de situações de incômodos, mas isso não quer dizer que eles não possam ser bem administrados e que o ambiente não possa ser de harmonia e colaboração.

Hoje, boa parte dos conflitos acabam seguindo o caminho tradicional de se agravarem até a sua judicialização, onde transferimos para o juiz a responsabilidade de encontrar a solução para o nosso problema. Nessa situação, até mesmo problemas que poderiam ser considerados simples, motivados por falta de acordo entre condôminos, acabam gerando todo o tipo de ação judicial.

A mediação de conflitos surge para alterar esse quadro.

O que é mediação de conflitos?

A mediação de conflitos é um meio inovador de solução de controvérsias que evita processos judiciais e incentiva o exercício da autonomia dos indivíduos. São eles que, facilitados por um mediador profissional neutro ao conflito, constroem soluções mutuamente aceitáveis, reduzindo antagonismos, criando comprometimento e favorecendo a corresponsabilização.

O procedimento tem como principal objetivo pacificar as relações, propiciando um ambiente de respeito e harmonia.

Apresenta-se como uma forma de resolução de conflitos voluntária e confidencial mais rápida, econômica e com resultado mais eficaz e duradouro que um processo judicial.

Através desse procedimento, as pessoas têm a oportunidade de encontrar um espaço para a escuta, onde possuem participação direta no processo, de forma pacífica e cooperativa, em favor de uma solução que satisfaça a todos sem que tenha um ganhador ou um perdedor.

Em que situações posso usar a mediação?

Todas as questões que envolvem os condomínios podem, a princípio, ser solucionadas através da mediação. Barulho excessivo, questões relativas ao trânsito de animais, uso indevido de garagem, vazamentos, inadimplência, problemas com fornecedores, discussões a respeito de obras, outras formas de desrespeito ao regulamento interno ou convenção e desavença entre condôminos são alguns desses exemplos.

Além de ajudar na resolução de problemas individualizados (seja entre vizinhos ou envolvendo síndicos e administradoras), o mediador pode ser convocado para contribuir em reuniões de condomínio em que são tomadas as decisões coletivas, facilitando o processo.

Benefícios:

A mediação apresenta diversos benefícios para o condomínio, que podem ser percebidos a curto e a longo prazo, dentre eles, em termos práticos:

  • Reduz o tempo médio de resolução do conflito;
  • Permite a construção de soluções viáveis, com maiores chances de serem cumpridas;
  • Mantém a confidencialidade da situação – não expõe o nome do condomínio;
  • Mesma eficácia judicial, com menor desgaste emocional e financeiro.

Viver em condomínio exige mesmo uma boa dose de tolerância, mas, às vezes, torna-se muito difícil conversar. Nesse momento, você pode contar com a ajuda de um terceiro imparcial com conhecimento em comunicação e negociação para resolver a situação. E a Enfoque atua com gestão colaborativa de conflitos, que busca diferentes metodologias para complementar a prática da mediação de conflitos, com menor desgaste emocional e beneficiando a todos.

Esse é um texto da Enfoque Mediação de Conflito em parceria com a Crédito Real.

Pensando em facilitar o dia a dia nos condomínios, a Crédito Real oferece diversos serviços em administração condominial. Saiba mais e peça uma cotação.

 

Contatos

contato@enfoquecolaborativo.com.br

(51) 99605.1804 (Isabel)

www.enfoquecolaborativo.com.br

Facebook: clique aqui.

Instagram: clique aqui.

 

SEM FUNDO (1)

 

 

 

 

_

 

Compartilhe

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*